Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

VENDA DE ARMAS EM TODO O MUNDO BATE MÁXIMOS DESDE A GUERRA-FRIA





Os conflitos no Médio Oriente agravaram a tendência de acumulação de armamento, com um país no centro de tudo: os Estados Unidos da América.

A tensão histórica no Médio Oriente transformou-se numa guerra aberta entre o Estado Islâmico e vários opositores da região e do Ocidente, permitindo o renascer do mercado mundial do armamento.

Um relatório divulgado hoje pelo Instituto de Pesquisa da Paz Internacional de Estocolmo revela que entre 2011 e 2016, a venda de armas em todo o mundo atingiu os valores mais altos desde a Guerra Fria, graças ao papel fundamental dos Estados Unidos da América.

Nos dados revelados pela CNN percebe-se que a economia norte-americana foi responsável pelo fornecimento de um terço de todas as armas vendidas no mundo, exportando-as para cerca de 100 países em todo o mundo. Os maiores compradores foram a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos e a Turquia, países que se localizam na área geográfica mais afetada por vários conflitos armados.

A seguir aos Estados Unidos, a Rússia e a China são os países que mais armas vendem, mas a importância relativa no mercado é muito menor.

Bruno Mourão – Notícias ao Minuto

Sem comentários: