domingo, 16 de julho de 2017

Governo angolano recusa acordo prévio com União Europeia para observar eleições

PARTILHAR


A União Europeia pediu ao Governo angolano a assinatura de um memorando de entendimento prévio para observar as eleições gerais de 23 de agosto, pretensão que foi recusada, informou o ministro das Relações Exteriores de Angola, Georges Chikoti.

A União Europeia foi uma das entidades convidadas pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE), indicadas pelo Presidente da República, para observar as eleições gerais angolanas, tal como, entre outras, a União Africana, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) ou Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

"O convite é aberto. Mas não queremos quaisquer acordos específicos com cada uma destas organizações. Quem quiser vir, vem e quem não quiser, pode não vir, mas o certo é que o convite é aberto", disse Georges Chikoti, citado na edição de hoje do Jornal de Angola.

Lusa | Notícias ao Minuto

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: