terça-feira, 27 de outubro de 2015

Guiné-Bissau. Filho de António Indjai é promotor de justiça no Tribunal Superior Militar



O julgamento do contra-almirante Zamora não passa, afinal, de uma farsa. Ditadura do Consenso descobriu que o filho mais velho do António Indjai, TINO INDJAI, é promotor do tribunal militar que agora acusou o contra-almirante Induta de terrorismo...

Confirma-se, assim, vingança do Indjai - acusado pelos norte-americanos de se aliar a terroristas colombianos das FARC. A acusação ao Zamora simplesmente não cola.

Tino Indjai, primogénito do general, estudou no Brasil e em França, ainda antes do atribulado mandato do seu pai. Uma fonte, colega dos estudos, revela ao DC: "Foram para o Brasil para fazer academia militar, mas o nível não era o desejável. Foram desviados para cursos técnicos."

"Desse grupo" - recorda a fonte do DC - "acho que apenas o Y. conseguiu ir para a academia. O Tino, o filho do falecido general Tagme Na Waie e outros foram para uma escola técnica fazer uma formação de 2 anos."

António Indjai, recorde-se, forçara a nomeação deste mesmo filho para chefe do FISCAP (notícia oportunamente divulgada pelo DC) durante o período nefasto de 'transição', entregando-lhe de bandeja a "fiscalização" do nosso vasto mar... AAS

Na foto: TINO INDJAI de chefe do FISCAP (Fiscalização de Actividades de Pesca) a promotor do Tribunal Superior Militar 

António Aly Silva – Ditadura do Consenso

Sem comentários: