quinta-feira, 9 de março de 2017

Portugal. OFFSHORES: 88% VEIO DO BES E DO NOVO BANCO

PARTILHAR

As declarações de transferências para offshores que escaparam ao controlo do Fisco entre 2011 e 2014 tiveram origem em 14 bancos. Mas a esmagadora maioria veio do BES e do Novo Banco.

A revelação é feita hoje pelo jornal online Eco, segundo o qual o BES e o banco que ficou com os seus ativos não tóxicos são responsáveis por 88% dos dez mil milhões de euros que foram declarados pelos bancos mas que não migraram corretamente do Portal das Finanças para o sistema central informático.

Segundo o jornal, estes 88%  correspondem a 8.580,8 milhões de euros.

Serão valores reportados numa declaração entregue em 2014 e duas em 2015 - referentes a transferências feitas no ano anterior - é uma declaração de substituição entregue já em 2016 referente a 2012.

Até agora, o Ministério das Finanças tem recusado confirmar estas informações que têm vindo a público, alegando sigilo bancário.

No entanto, o facto de a maioria das transferências ter ocorrido em 2014, ano do colapso do BES, e de 97% das transferências para o Panamá - o offshore mais usado pelo GES - têm levado os deputados a levantar a questão de saber se houve ocultação de capitais com intuito de fugir a credores.

O assunto deverá fazer parte das audições que a Comissão de Orçamento e Finanças já deliberou fazer aos ex-ministros de Passos Coelho, Vitor Gaspar e Maria Luís Albuquerque.

Margarida Davim – jornal i

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: