quarta-feira, 19 de junho de 2019

Tropas dos EUA na Polónia pode ser parte de plano antigo dos EUA, diz analista


Ministro da Defesa da Polónia, Mariusz Blaszczak, declarou que as tropas dos EUA serão instaladas no flanco oriental da OTAN. Especialista em estudos americanos exprimiu a opinião que os objetivos dos EUA declarados oficialmente são apenas um pretexto.

Vladimir Vasiliev, do Instituto dos EUA e Canadá da Academia de Ciências da Rússia, explicou ao serviço russo da Rádio Sputnik que a ampliação da infraestrutura militar estadunidense na Polónia e a retirada de Washington do Tratado INF estão interligadas.

"Durante a última visita do presidente polaco [Andrzej] Duda a Washington, foi tomada a decisão de aumentar o pessoal [militar] norte-americano na Polónia em 1.000 efetivos [...] A coisa mais importante que foi decidida foi ampliar a infraestrutura logística precisamente na Polónia Oriental."

O especialista considera que desta maneira os EUA continuam a realização do seu plano antigo.

Ele destaca que "o cenário mais sombrio" é a instalação de mísseis de alcance intermediário ou mísseis de cruzeiro de baseamento terrestre. Formalmente, explica Vasiliev, o fortalecimento do flanco oriental da OTAN está sendo realizado para fortalecer a capacidade defensiva dos países situados naquela região contra as intenções alegadamente agressivas da Rússia.

"Mas na sua essência isto é uma política antiga da OTAN proveniente da estratégia que há muito tempo recebeu o nome de 'Anaconda'." Essa estratégia, destaca o especialista, pressupõe a intensificação da pressão contra a Rússia ao longo de todo o perímetro de suas fronteiras.

O ministro polaco Mariusz Blaszczak disse estar seguro que esta decisão dos EUA aumentará a segurança do país em relação à ameaça de um conflito militar global. "O potencial agressor entende a violação da fronteira da Polónia, um ataque à Polónia, significa um conflito global, e não conflito num local."

Sputnik | Foto:  AP Photo / Ingo Wagner

*Texto alterado por PG de português br para português pt

Sem comentários: