segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

A SÍRIA, UMA AMPULHETA VIVA NA MUDANÇA DE PARADIGMA!


Martinho Júnior, Luanda 

Grão a grão, como se fosse por gravidade, desde 2016 que a Síria mantém viva a saga de reconquista do seu território e isso confirma o parto prolongado e crítico da emergência multipolar sobretudo a toda a extensão da EurÁsia!...

O território tem sido desde então reconquistado a palmo, rua a rua, quarteirão a quarteirão, estrada a estrada e as Forças Árabes Sírias foram eliminando assim primeiro as bolsas do Estado Islâmico, os “radicais”, depois as bolsas da Frente al Nusra e do Exército Livre Sírio, pela propaganda considerados de “moderados”, como se um sistema de “vasos comunicantes” fosse determinante na máscara do exercício dos interesses do capitalismo neoliberal ao serviço do império da hegemonia unipolar…

Agora que o “rei vai nu”, em Idlib, o último “vaso comunicante”, a réstia de caos, de terrorismo e de desagregação, as Forças Armadas Turcas procuram suster o inevitável: a recuperação de todo o território a sul do Eufrates, a preparação para um entendimento a norte dele e o colapso da argumentação justificativa para a presença ilegal e mais que desacreditada das unidades ao serviço do Pentágono em território sírio e iraquiano!...

Essa ampulheta viva, traduz o mais sacrificado vaso da emergência multipolar em toda a EurÁsia, um escudo para a progressão da Nova Rota da Seda desde logo na Ásia Central e no AfPaq!



01- No princípio era o Estado Islâmico que imperava, catapultado pelos meandros duma “Coligação” que pintou o quadro de suas perversas cores, em nome duma “democracia” que não passava de fundamentalista caos, de terrorismo e de desagregação! (http://www.rebelion.org/noticia.php?id=211675https://actualidad.rt.com/actualidad/211501-siria-eeuu-guerra-estado-islamico).

O mapa da Síria reflectia precisamente isso: caos, terrorismo e desagregação, até à medula da vida em todo o território e a região controlada pelo governo parecia minguar, colocando à mercê a própria capital e a principal cidade económica do país, Alepo! (http://www.veteranstoday.com/2016/12/17/breaking-syrian-special-forces-captured-14-us-coalition-officers-captured-in-aleppo/https://topeteglz.org/2016/12/07/video-siria-alepo-ejercito-sirio-libera-el-85-de-la-ciudad-a-punto-de-la-liberacion-total-7-diciembre-2016/).

A “civilização judaico-cristã ocidental” nessa altura regozijava e redobrava intensivamente a sua máquina de propaganda, contra um “sanguinário ditador” instalado em Damasco, que estava já em estertor, pois estava tudo pronto para “a batalha final”! (https://actualidad.rt.com/actualidad/217222-apocalipsis-profecia-ei-turquia-siriahttps://actualidad.rt.com/actualidad/219082-tercera-guerra-mundial-ataque-coalicion-siriahttp://hispantv.com/newsdetail/arabia-saudi/216839/arabia-saudita-israel-plan-atacar-siria-libano-jubeir).

As monarquias arábicas fundamentalistas, o ariete turco e o sionismo, teciam as malhas de uns e de outros, alimentando a fogueira da Síria, sempre com a garantia do guarda-chuva do Pentágono e da NATO, pois havia uma certeza: tudo havia corrido a contento nos Balcãs, no Iraque, na Líbia, na Ucrânia e por isso haveria de “correr bem” também na Síria… (https://actualidad.rt.com/actualidad/197796-arabia-saudita-financiar-operacion-secreta-cia-siria;  http://sana.sy/es/?p=38229http://original.antiwar.com/dan_sanchez/2015/10/05/seize-the-chaos/;  https://br.rbth.com/politica/2016/11/24/documentario-de-oliver-stone-acusa-eua-por-revolucoes-na-ucrania_650595).

A máscara de “civilização”, a coberto de “guerra entre civilizações” contudo, foi-se deteriorando e mostrando cada vez mais o rosto da barbárie, tal qual ela é possível em pleno seculo XXI. (https://frenteantiimperialista.org/blog/2019/07/16/praticas-arriscadas-de-conspiracao/http://paginaglobal.blogspot.pt/2017/08/barbarie-em-nome-da-democracia.html;  http://paginaglobal.blogspot.pt/2018/01/os-falcoes-primeiro.html).

02- A bolsa de Idlib está agora em quarto minguante, ao ritmo dum Pentágono em vias de ser desbaratado dos seus propósitos que se vão esvaindo sem remissão por todo o Médio Oriente Alargado, da Síria ao Paquistão!... (https://www.globalresearch.ca/america-an-empire-on-its-last-leg-to-be-kicked-out-from-the-middle-east/5699693):

. As Forças Árabes Sírias reabriram a M-5, a autoestrada que liga Damasco a Alepo (https://southfront.org/mission-accomplished-m5-highway-completely-secured-by-syrian-army/);

. As Forças Árabes Sírias, estão já a travar a batalha pela M-4, a autoestrada que liga Alepo a Latakia (https://southfront.org/syrian-army-is-advancing-on-kafr-nubl-in-southern-idlib-map-update/).

A cidade de Jisr al-Sughur onde se encontra instalado o Partido Islâmico do Turquistão, encontra-se a sul da M-4, ou seja, está já a ser um dos alvos imediatos das Forças Árabes Sírias e dos russos, que não perderão de vista a ameaça que são para a República Popular da China (os Uigures da Província Ocidental de Xinjiang). (http://www.syriahr.com/en/?p=155466&__cf_chl_jschl_tk__=0403a44ef669dfc401a4546f359722238c3e968e-1582565872-0-ATJa5HWeTydfWML8Jij9edPpD5V8YrzKYpKBI6JO8nsSoEESnTHqUPgjqqzD52ZbcD8-abqz0p6UhFhDa58vQrGwaS9orHkutltIHR45ymuR_Yof5s9-2EjcLtHqWpYJQDihxjYzLYnRiyVDhZXxJ2v9aZVvsBCvYNBEB591ltDJ2QmkFJsbu_9s9JTH9ePT_AlqDBhTcUzKaFF0YbkV5f9aZfC0PyhedvkUIS85WLps2fWGoC3-eg9jx6EH2cjhLNhUFN4Gmxqy0SR9EHyiQuzrvpS346SwF23ljP6pYBe4).

As unidades turcas que em desespero de causa se infiltraram no espaço de Idlib, arriscam-se a ser aniquiladas, tal qual os seus terroristas protegidos, face à avalanche de ataques das Forças Árabes Sírias (com algumas unidades de elite) e da poderosa aviação russa. (https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/2020021315210971-turquia-envia-forcas-especiais-e-misseis-para-idlib-em-meio-a-tensoes-crescentes-na-siria-video/https://southfront.org/russian-airstrikes-pound-turkish-convoy-in-southern-idlib-videos/https://southfront.org/13-turkish-soldiers-were-killed-in-airstrike-in-southern-idlib-reports/).

A injecção intempestiva de material de guerra na Grande Idlib, já nem meios, nem tempo tem para adquirir armas que um dia pertenceram ao Pacto de Varsóvia (agora é tudo material e equipamento turco, com entregas de última hora a fim de partir para as frentes de combate)! (https://southfront.org/in-photos-hayat-tahrir-al-sham-members-publicly-use-turkish-supplied-military-equipment-in-battle-of-idlib/https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/2019102614692725-militares-russos-divulgam-fotos-de-satelite-comprovando-contrabando-de-petroleo-sirio-pelos-eua/).

Sem supremacia aérea, sem unidades compactas de artilharia reactiva, sem unidades de elite ao nível do Tigre (divisão que constitui uma autêntica espinha dorsal das Forças Árabes Sírias), a resistência em Idlib é carne para canhão e só a hipocrisia da propaganda (e tanto a Rússia, como a Síria e o Irão sabem-no), pode tentar prover um (efémero) cessar-fogo, ou um acordo que redundará mais cedo que tarde num ultimato para as Forças Armadas Turcas na área!... (https://plataformacascais.com/plataformacascais/index.php?option=com_content&view=article&id=108265:pesadelo-humanitario-causado-pelo-homem-para-o-povo-sirio-deve-parar-imediatamente-diz-chefe-da-onu&catid=45&auid=54577https://topeteglz.org/2020/02/11/videosiria-imagenes-aereas-del-ataque-de-artilleria-contra-convoy-turco-10-febrero-2020/https://topeteglz.org/2020/02/21/videosiria-idlib-turquia-intenta-derribar-aviones-rusos-su-24-y-estos-responde-21-febrero-2020/).

A Turquia terá de se sentar à mesa de negociações, uma mesa que aponta para 5 de Março, mas parece ficar claro que já nem Idlib haverá para nessa altura discutir (talvez só tenham possibilidade de contenção em relação a Rojava, o “Curdistão sírio”, a norte do Eufrates)!... (https://paginaglobal.blogspot.com/2020/02/a-turquia-joga-com-um-pau-de-dois-bicos.html#morehttps://paginaglobal.blogspot.com/2020/02/a-turquia-manda-abater-4-oficiais-do.htmlhttps://southfront.org/battle-of-idlib-and-prospects-of-turkish-syrian-war/).

Neste momento, depois de terem abatido 4 oficiais russos num posto de observação, os soldados turcos que na Grande (cada vez mais pequena) Idlib reforçam os rebeldes, passarão a ser “danos colaterais” por que o objectivo é desbaratar a Al Qaeda (Jabhat al-Nusra, Ahrar al-Sham e o  que os próprios turcos estão a reequipar, a municiar e a tentar reprogramar… (https://www.counterextremism.com/threat/nusra-front-jabhat-fateh-al-shamhttps://www.wilsoncenter.org/article/the-ahrar-al-sham-movement-syrias-local-salafists-0https://carnegie-mec.org/diwan/72935).


03- A batalha que se trava em Idlib terá influência na Ásia Central e no Ocidente da China, pelo que as suas implicações são da abrangência das linhas ligadas à Turquia, com forte influência em Ankara e no próprio governo de Erdogan, que está sujeito assim a uma pressão em toda a linha, susceptível de redimensionar o conflito para um outro escalão. (https://paginaglobal.blogspot.com/2019/05/a-nova-rota-da-seda-chinesa-esta.htmlhttp://www.geolinks.fr/la-chine-et-les-nouvelles-routes-de-la-soie-instruments-au-service-de-la-projection-de-la-puissance-chinoise/https://www.mei.edu/publications/china-and-syria-war-and-reconstruction#_ftn29https://schillerinstitute.com/media/aleppo-the-eternal-city-project-phoenix/).


Os Estados Unidos e o processo da hegemonia unipolar estão a jogar com Israel e a Turquia sobre a Síria, mexendo assim com seus principais “aliados” na região e procurando mover os europeus enquadrados na NATO, em reforço dos seus interesses, ingerências e manipulações! (https://paginaglobal.blogspot.com/2020/01/esta-ai-iii-guerra-mundial.htmlhttps://vermelho.org.br/2019/10/03/a-nova-rota-da-seda-e-a-atual-encruzilhada-historica/https://www.voltairenet.org/article209001.htmlhttps://www.globalresearch.ca/us-foreign-policy-shambles-nato-middle-east/5684713?utm_campaign=magnet&utm_source=article_page&utm_medium=related_articles).


Martinho Júnior -- Luanda, 24 de Fevereiro de 2016

Imagens:
01- A guerra na Síria, uma longa confrontação entre hegemonia unipolare a emergência multilateral;
02- O ano de 2016 marcou o início da reviravolta a favor do Presidente Assad na Síria e a progressiva derrota do injectado caos, terrorismo e desagregação;
03- As bases do Pentágono no Médio Oriente Alargado;
04- Comparação do território dominado pelo governo do Presidente Assad em 2016 e hoje;
05- Mapa da região sul da Grande Idlib, neste momento alvo das ofensivas sírias e russas.

Sem comentários: