Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

domingo, 26 de fevereiro de 2017

OBSERVADORES DA UE ÀS PRESIDENCIAIS TIMORENSES COMEÇAM A SER DISTRIBUÍDOS PELO PAÍS



Díli, 24 fev (Lusa) - Uma equipa de 16 observadores da União Europeia começou hoje a instalar-se em oito municípios de Timor-Leste, de onde acompanharão nos próximos meses e a convite do Governo timorense, as eleições presidenciais e legislativas do país.

A este grupo de 16 observadores de vários países junta-se uma equipa de sete especialistas eleitorais - liderados pela chefe da missão, a eurodeputada basca Izaskun Bilbao Barandica - que estão em Díli a acompanhar vários aspetos de todo o processo eleitoral.

Barandica explicou hoje na primeira conferência de imprensa da missão que a este grupo de 23 se juntam sete eurodeputados - que chegarão em data mais próxima do voto presidencial de 20 de março - e alguns dos diplomatas europeus acreditados em Díli.

Depois, para as eleições legislativas (previstas para o inicio de julho) deverão chegar a Timor-Leste mais 10 observadores, elevando para cerca de 50 o número de especialistas e observadores destacados para os dois processos eleitorais.

No encontro com os jornalistas Barandica considerou o facto de a UE ter estado presente em praticamente todos os processos eleitorais timorenses desde 1999 como "um sinal do empenho da UE em apoiar o desenvolvimento democrático de Timor-Leste".

A eurodeputada recusou, para já, tecer qualquer comentário sobre aspetos técnicos ou políticos do processo em si, recordando que o processo de observação é "independente e imparcial" e que as avaliações só serão feitas no relatório final cuja primeira versão vai ser dada a conhecer até 48 horas depois do voto.

Notou, no entanto, ter havido alterações à situação política em Timor-Leste face a 2007 e 2012 e considerou "positivo" o facto de algumas das recomendações feitas depois de eleições passadas pelos observadores da UE terem sido implementadas.

Desde esta semana os especialistas europeus mantiveram já diversas reuniões com as autoridades eleitorais, candidatos, partidos políticos e representantes da sociedade civil.

Oito candidatos apresentaram-se às eleições presidenciais que decorrem a 20 de março, com o período da campanha a começar a 03 de março.

ASP//ISG

Sem comentários: