sábado, 19 de maio de 2018

VATICANO DENUNCIA O CAPITAL FINANCEIRO

PARTILHAR

Até o Vaticano denuncia as malfeitorias do capital financeiro ! O documento agora distribuído pela Santa Sé intitula-se "Considerações para um discernimento ético sobre alguns aspectos do atual sistema econômico-financeiro" e é subscrito por dois dos seus departamentos. 

Nele se constata que "aumentaram as desigualdades entre os vários Países e ao interno dos mesmos. Além disto continua a ser ingente o número de pessoas que vivem em condições de extrema pobreza" (sic). Depois de condenar a utilização de derivativos como os Credit Default Swaps (CDS) que causam "substanciais danos para inteiros países e milhões de famílias", o Vaticano propõe "uma nova regulamentação da atividade financeira, neutralizando os aspectos predatórios e especulativos, e valorizando o serviço à economia real" (sic). 

Além disso faz uma condenação dos administradores que realizam "políticas econômicas voltadas não a incrementar a saúde econômica das empresas que serviam, mas as meras vantagens dos acionistas (shareholders), prejudicando assim aos legítimos interesses dos quais são portadores todos aqueles que com o trabalho e os serviços operam em vantagem da empresa mesma, e também os consumidores e as várias comunidades locais (stakeholders) " (sic). 

Como se verifica, a fase da financiarização do capitalismo ganha uma condenação cada vez mais universal. Mas muitos, como o Vaticano, não querem a superação do capitalismo e sim andar para trás no tempo – para uma fase anterior à sua financiarização. No entanto, o parasitismo financeiro e a explosão do volume de capital fictício foram uma fuga à crise sistémica do capitalismo. Por isso, vãs tentativas de voltar para trás estão fadadas ao fracasso. 


PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: