sexta-feira, 6 de julho de 2018

Sanções da China contra os EUA

PARTILHAR

Adiante, a declaração, na íntegra, do ministro das Finanças da China, em Pequim, cortesia da Reuters.

“A posição do governo chinês já foi exposta várias vezes. Absolutamente não dispararemos o primeiro tiro, e não implementaremos medidas tarifárias antes de os EUA fazerem isso.”

Até aqui, pensava-se que as tarifas chinesas sobre $34bn de bens dos EUA, que vão de soja a tubos de aço galvanizado, poderiam entrar em vigor antes das tarifas praticamente equivalentes, em valor, a serem impostas por Washington. Até que fonte não identificada disse à Reuters que as tarifas a serem impostas por Pequim entrariam em vigência na primeira hora do dia 6 de julho. Outros veículos confirmaram a mesma notícia. Dada a diferença de 12 horas entre as duas capitais, as tarifas chinesas entrarão em vigor antes das de Washington.

Quando essas notícias começaram a circular, o ministério emitiu a breve declaração acima.

O porta-voz do ministério de Relações Exteriores da China, Lu Kang, já dissera que a China está pronta para agir, mas não deu detalhes do cronograma para o início de vigência das tarifas. “A China preparou-se.

Se os EUA emitirem a chamada lista de tarifas, a China tomará as medidas necessárias para proteger firmemente seus legítimos interesses.

4/7/2018, The Guardian (informação de Pepe Escobar, pelo Facebook 6h36)

Oriente Mídia | Traduzido por Vila Vudu
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: