quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Portugal. PCP critica condecoração de empresário "esteio do regime fascista"



O PCP criticou hoje a condecoração a título póstumo, pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do empresário António Champalimaud, considerando-a como a reabilitação de um dos "monopolistas que foi esteio do regime fascista".

"O PCP não pode deixar de registar negativamente a condecoração atribuída pelo Presidente da República a António Champalimaud a título póstumo", refere, em comunicado, o Partido Comunista Português.

Para o PCP, o ato de condecoração insere-se na "reabilitação de alguém que acumulou uma fortuna colossal assente nas benesses do Estado, na brutal exploração do povo português e dos povos das colónias à custa de negócios obscuros, de um dos monopolistas que foi esteio do regime fascista".

"Não se pode branquear, nem apagar esta realidade a pretexto da filantropia de Champalimaud", acrescenta o PCP.

Marcelo Rebelo de Sousa condecorou na terça-feira, a título póstumo, o empresário António Champalimaud com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito, durante a cerimónia de entrega dos Prémios Champalimaud de Visão 2016.

Lusa, em Notícias ao Minuto

Sem comentários: